agosto 31, 2009

Programas eleitorias

Já alguém se deu ao trabalho de ler os programas eleitorais dos principais partidos?
 
Lendo bem na diagonal e ouvindo as noticias, já sei que o PSD quer parar para fazer o "levantamento da situação actual".
É uma actividade que se usa há muitos anos (pelo menos desde que existem informáticos largados no cliente por um tempo mais ou menos indeterminado e dispostos a melhorar/alterar/substituir/matar o sistema desse mesmo cliente).
 
Ora tal como referi isso acontece por um tempo "mais ou menos indeterminado", pegando ainda nas frases do PSD de há uns meses, em que nos disseram que nos últimos 6 meses de governação nada devia ser aprovado pelo governo em funções; isto vai significar que vamos estar parados 3,5 anos até chegarem os ultimos 6 meses em que não devem fazer nada.
 
Depois concluí-se que o Sistema Actual está muito mal (o de há 4, 6, 8 anos atrás) e é preciso substituir tudo.
Portanto, passados mais 4 anos, vamos desenhar o novo sistema ideal que com sorte demora mais 3,5 anos. (nunca esquecer que nos últimos 6 meses não se faz nada).
 
Já vamos em 8 anos passados, depois disso, é preciso migrar a infomação que existe no sistema velho para o sistema novo, mas para isso são precisas regras e responsabilidades assumidas ...
 
E pimba, esbarrámos aqui, se qualquer processo judicial demora anos luz até se chegar à conclusão que está tudo inocente, assumir regras de migração de informação é perfeitamente impensável enquanto o Planeta Terra for o Planeta Terra.
 
Hoje vou dar uma vista de olhos no do PS que também deve ser igualmente interessante.

3 comentários:

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Eu voto que o Planeta Terra deixe de ser Planeta Terra. Que tal Planeta dos Macacos?

bono_poetry disse...

Muito me contas tu...eu definiria a politica actual como a natural miscelania evolucional do mafioso antigo!!com as devidas excepcoes pois claro!!!

ianita disse...

maus não são eles que escrevem isso... maus somos nós que não lemos... maus somos nós que votamos neles...

cambada!

(e abolir a democracia, não diz lá? e expulsar os cabo-verdianos?)