agosto 26, 2009

Afinal a PSP só estava a brincar

Segundo divulgado pela PSP o "motorista de Pinto da Costa não desobedeceu porque ordem de paragem não foi explícita".
 
Será que posso fazer o mesmo ou só o motorista do Pinto da Costa?
 
Ah e afinal o fotógrafo que foi socorrido no local pelo INEM e que o encaminhou para o hospital, onde realizou vários exames e de onde já teve alta, é um mariquinhas porque só levou um encontrãozito com o espelho do carro do "motorista do Pinto de Costa que não infringiu a lei não acatando o sinal não explicito de paragem dado pelo agente da PSP".
 
Mas melhor ainda é que o fotógrafo ainda se arrisca a multa porque os peões só podem atravessar as estradas nas passadeiras, atitude pela certa tomada pelo motorista, Pinto da Costa e afins antes de entrarem no carro assim como uma multidão que se passeava nas redondezas.
 
Claro que eu não vou dizer que o agente que assumiu não ter dado uma ordem explicita de paragem (só estava a brincar) tem medo do Pinto da Costa ou então gosta muito dele, claro que não vou dizer, vou só pensar.
 

Posso? Ah e também posso não parar? Como é que sei se a PSP está a brincar ou não?

3 comentários:

Titá disse...

Vai lá ao meu cantinho, que deixei uma prenda para o teu blog.
beijos

Anónimo disse...

Não entendo algumas coisas: a PSP e os tribunais do Porto regem-se por leis diferentes quando está em causa alguém ligado ao FCP???

Nos tribunais, estamos fartos de ver como é...

Nas polícias os casos que há mais de 20 anos nunca são investigados até ao fim (ou pura e simplesmente são "abafados") são mais do que muitos.

Sobre as agressões misteriosas, falei em http://sol.sapo.pt/blogs/xadrezismo/archive/2009/08/19/AGRESS_D500_ES-MISTERIOSAS.aspx

Cumprimentos

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Parece que existe uma lei diferente para esse senhor. E não há meio de bater a bota! Não faz cá falta nenhuma! É a personificação do ditado: Vaso Ruim, não quebra, carago!