outubro 06, 2009

Será que não é grave?

Tive conhecimento de três casos de negligência escolar que me deixar chocada, os dois primeiros numa escola pública que me deixaram com a ideia "isto no privado não acontecia" e essas situações foram:

 

1-     Acontecimento:

A criança magoa-se no tornozelo na aula de actividades desportivas e deixa de conseguir andar

Desenvolvimento:

O professor chama-lhe mariquinhas, manda-o ficar sentado e quieto se quiser, senão que venha jogar à bola com os outros.

Ninguém interfere e a criança espera pelo fim da aula pela mãe.

Resultado:

Tem que ir ao hospital e fica a fazer fisioterapia durante uns tempos, deixou de participar nas aulas de actividades físicas.

Consequências:

Nenhumas; para além de mais nenhuma mãe aceitar o professor na escola

 

2-     Acontecimento:

Durante o período da escola uma criança chamada de "agressiva" salta de uma árvore para cima de outra, partindo-lhe a clavícula

Desenvolvimento:

a professora não diz nada, nem estranha as dores da criança.

As assistentes do ATL, ao fim do dia, acham estranho e chamam a mãe.

Resultado:

Tinha mesmo a clavícula partida, tem que fazer fisioterapia, a criança "agressiva" continua à procura de vítimas

Consequências:

Nenhumas; nem o seguro da escola se pode activar porque ninguém avisou a Direcção Regional do problema

 

 

E agora vamos para os colégios de fama:

 

3-     Acontecimento:

Durante o período da escola, uma criança com mais força do que deve parte um dente da frente a outra

Desenvolvimento:

Nenhum adulto repara que a criança tem um dente a menos e deita sangue da boca.

Ninguém interfere e a criança espera pelo fim do dia pela mãe.

Resultado:

Boca cheia de sangue e menos um dente.

Consequências:

Nenhumas; pode ser que lhe nasça outro dente

 

4-     Acontecimento:

Durante o período da escola uma criança cai e faz uma fractura exposta

Desenvolvimento:

Depois de pelo menos uma hora a chorar e a queixar-se, chamam o pai

Resultado:

Sequelas para a vida na perna

Consequências:

nenhumas; o seguro do colégio não cobre o acidente

 

Agora expliquem-me lá, isto continua a ser possível?

Professores, auxiliares, educadores, assistentes negligentes?

 

Quando deixamos uma criança na escola, seja ela qual for, parece que o estamos a entregar à roleta russa: pode ser que chegue a casa bem!

 

E depois temos o histerismo de algumas professoras que se a criança espirra os pais têm que lá estar em 10 minutos senão a criança fica sozinha na rua porque ainda não há sala de isolamento e a auxiliar também não quer ficar com ela.

 

Mas será que eu não posso fazer nada, além de passar com o carro por cima de uma destas pessoas que devia ser responsável e não é?

2 comentários:

Cris disse...

Eu autorizo a passar com o carro por cima, desde que tenhas o seguro em dia.
:P
Eu estou farta de dizer que a culpa morre solteira, e que ninguém quer saber de ninguém. É claro que estes exemplos são dados pelos nossos "queridos" governantes desde que somos país...

Grave até é, mas... querem lá saber!

ianita disse...

Maus profissionais há em todo o lado...

O que me choca é que os bons profissionais da Educação sejam contra a que se expulsem os frutos maus... uma vez que são contra a avaliação...

Uma tristeza...