maio 22, 2009

Agora brincamos com a Eurojust

O inquérito requerido pelo Conselho Superior do Ministério Público, a 7 de Abril, conclui que o presidente do Eurojust, Lopes da Mota, pressionou os procuradores do Freeport e deve ser alvo de um processo disciplinar.
Mas mesmo assim o excelentíssimo Lopes da Mota continua impune e descansadamente a envergonhar Portugal com o apoio do governo.


Já não basta quando não são punidos porque a justiça se esquiva às suas funções, agora temos temos o ignorar da justiça quando ela actua.
E que tal mandar a Justiça de férias sem fim?
Afinal ninguém lhe liga nenhuma e assim os "senhores importantes" podiam calmamente tomar conta do País como se fosse o quintal deles (e tal como o fazem agora), mas sem incomodos.
Ah e levem também os jornalistas, esta "raça" que tem a mania de andar a descobrir tudo.

2 comentários:

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Melhor, melhor, só mesmo uma anarquia! Pois, que isto de democracia, é só mesmo paleio. Não existe tal coisa.

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Esqueci-me de dizer que eu, no meu quintal, não faço tanta porcaria como esses senhores...
Ai, que nervos...