junho 07, 2009

65% dos Portugueses está satisfeito

Com o que tem, com as politicas da Europa e com tudo o resto que lhe acontece na vida.
Só isso justifica que não tenha tão pouco ido votar mesmo que em branco.
 
Um dever que todos os Portugueses têm, um direito que custou tanto aos nossos antepassados a conquistar foi espezinhado por 65% dos Portugueses.
 
Não me venham dizer que foi por estarem contra todos, foi sim por perguiça.
 
Mas é bom porque a partir de agora só vou encontrar pessoas felizes na rua, satisfeitas com o que têm
e espero, espero muito sinceramente que uma dessas pessoas que não votou não venha para perto de mim dizer mal seja do que for.
 
Parabéns aos 35% dos Portugueses que tiveram a coragem de manisfestar a sua opinião e para as quais Portugal deve continuar a existir e a evoluir (só para essas).

5 comentários:

DANTE disse...

Muito obrigado ;D

Beijo :)

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Pois, qualquer que seja aquele em quem votarmos, ficamos sempre muito satisfeitos. Sempre.
Mas eu digo mal. Digo mal do sistema, digo mal de todos os partidos, digo mal dos políticos, digo mal de tudo e de todos. Não é pelo facto de ir votar ou não que vai mudar o que quer que seja, porque estes anos todos já mostraram aquilo de que são capazes todos eles. O sistema simplesmente não funciona. Funciona para eles e para os tachos deles...

filha do administrador disse...

mas votas, tens todo o direito em dizer mal

bono_poetry disse...

hum...desta vez nao votei por estar mesmo impossibilitado de o fazer,mas acho que a mudanca vai mesmo acontecer,pois o buraco e tao gigantesco que nunca estivemos tao perto do abismo economico como agora,corre-se o risco de voltarmos a trocar batatas por feijoes(o que ate nao era mau de todo)!!!sorri!

Pedro Fontela disse...

Não concordo nada com essa análise! Parabéns a quem não votou!

Recusaram-se a fazer uma escolha entre candidatos essencialmente iguais e viciados. É a recusa moral de sequer estar assocido a este sistema que tem mais força de mudança, quanto mais não seja porque lentamente esvazia o sistema partidário de toda a credebilidade (aliás se assim não fosse não veriam os políticos atarantados para quase forçarem as pessoas a votar neste sistema decrépito).

Não votei e não foi por perguiça, foi mesmo por escolha consciente de dizer não a todo este esquema de organização política e social.