setembro 15, 2008

Deviam ter começado as aulas

Como sempre no início das aulas temos o “arraial” montado.
As regras estão definidas, quer se queira quer não são para cumprir e a vida é feita de mudanças, também temos pena, mas (felizmente) é assim.

Então porque é que todos os anos no período que devia ser de maior alegria para as crianças que vão conhecer novos amigos, professores, escolas, assuntos novos, existe sempre uma grande dose de incompetência a rodeá-los?

Como é que é possível que as autarquias, que foram avisadas previamente, mas fizeram-se de esquecidas, conseguiram chegar ao primeiro dia de aulas sem auxiliares?
Isto para não falar do resto.

Será que não tem filhos em escolas públicas? Talvez não, ou talvez já nem tenham filhos em idade escolar e por isso estão a assobiar para o ar.

Eu que marcava férias nos primeiros dias de aulas, para conseguir ensinar o meu filho o ritmo de estudo, para lhe explicar como se fazem os trabalhos de casa, quais as regras de andar na escola, de conviver com colegas e professores. Agora tenho que tirar férias para falar com incompetentes e ter reuniões atrás de reuniões para resolver assuntos que não fazem parte das minhas funções mas sim desses senhores que têm como missão dificultar tudo o que seja regra e ordem,

Não me venham com as conversas que são despesas para as quais não têm dinheiro, porque mais importante do que ter os canteiros regados é ter as crianças com aulas. (só para dar um exemplo mais simpático, posso arranjar outros menos simpáticos).

3 comentários:

bono_poetry disse...

...ferias por incompetencia adorei essa!!!e ja agora nao me vais dizer que ela entra amanha na faculdade que eu desato a rir...folgada...que grande lata!!!hehehehe!

dejalo que va lejos disse...

Infelizmente as crianças continuam sempre em último lugar nas preocupações do governo...Burrocracias :S

Sónia Pessoa disse...

Olá, vim aqui dar através do blog do luis castro. Parabéns pelo espaço. Aproveito para te convidar a aparecer lá no meu canto.
Abraço,
Sónia Pessoa