setembro 11, 2008

Confirma-se

apanhado em flagrante delito a disparar (e acertar) dentro de uma esquadra, não dá prisão.
 
se eu agora dissesse:
- vamos todos disparar para dentro de uma esquadra (ou em qualquer outro sitio, porque deve ser igual)
 
e a seguir uma multidão me seguisse e fossemos fazer uma festa numa qualquer esquadra, de preferência com muitos feridos e até mortos.
 
seria considerada uma menina simpática ou até "coitadinha" que precisa do apoio familiar e talvez até conseguisse um subsidio de integração.
 
realmente é preciso ter paciência para ser policia,
levam com tiros, têm o trabalho de apanhar criminosos ou talvez só "coitadinhos",
são gozados pelos assaltantes que andam mais depressa do que eles
e depois um qualquer "inteligente de bata" solta os criminosos.
 
o que é que falta para o flagrante delito, que tivessem morrido todos?
só assim haveria motivo para ser preso? (mas com televisão, ar-condicionado e até talvez com uns cursos de inglês e espanhol, porque não queremos que falte nada ao "tadinha").

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá

Tenho de lhe dizer que adorei o seu blog. Tem razão em todos os tópicos referidos.

Muito Parabéns

Kanuka

bono_poetry disse...

explica la isso///tenho de pesquisar...se percebi bem mais uma novela bem nossa...nao?acho que nao saio da ilha...

filha do administrador disse...

ora bem já foi há uns dias
mas aconteceu assim:
alguém (A) foi apresentar uma queixa numa esquadra de Portimão do sr. (B), que foi atrás de (A) até à esquadra.
(B) disparou, acertou no guarda e no (A), foi levado a julgamento e ... o juiz mandou em liberdade ...
lindo, lindo ...procura "esquadra de portimão" não devem faltar noticias