julho 15, 2008

Pavões de Papel

Já repararam que não existe programa de televisão que não seja visitado por “pavões de papel”?
Ou são os programas de opinião, como por exemplo “com o Marcelo” ou o “Prós e Contras” ou uma simples reportagem em directo na Quinta da Fonte.



Tudo o que falam é sobre um país também de papel, desenhado e recortado à medida das suas opiniões, comentários e desejos e que nunca tem nada a ver com a realidade que está instalada e que só não vê quem não quer.
E se por acaso alguém tenta dizer qualquer coisa que esteja no limiar da realidade é logo apelidado de “muito frontal” é ignorado a seguir porque não pode ser levado a sério, ou seja torna-se o bobo que não fala com palavras caras, que não enrola as palavras e que diz verdades que até fazem doer.

Se alguém tiver jeito para o negócio o melhor é aprender a fazer espelhos e abrir um espaço que só venda espelhos, vai ter sucesso garantido.

2 comentários:

Blogadinha disse...

É um carnaval sem tempo - cada um usa a máscara que melhor lhe assenta...

@na disse...

não será este um país chamado "Pavónia de Papel"? Porque a mim parece-me, e nem é preciso ligar a Tv, basta olhar em redor.