abril 29, 2009

Alunos interrogados

"A Inspecção-Geral de Educação (IGE) esteve na Escola Secundária de Fafe a interrogar estudantes, maiores de 16 anos, que terão participado no protesto, ocorrido em Novembro de 2008, em que foram atirados ovos à ministra da Educação".

E os pais criticam dizendo que incentiva a um «comportamento denunciante», que «é absolutamente inconcebível depois do 25 de Abril».

 

Mas que pais são estes?

 

A IGE interroga e faz muito bem, no meu tempo até aconteceria logo no dia a chamada imediata ao conselho directivo com suspensão de aulas e também já era depois do 25 de Abril.

 

E que tal se os papás em vez de se escandalizarem perdessem tempo a educar os filhos?

Não me parece que pessoas de 16 anos (já nem crianças são) que atiram ovos a quem quer que seja, tenham um pingo de vergonha na cara nem os seus pais.

 

Já agora onde me posso manifestar contra pais que não educam as crianças que destabilizam a ordem pública?

2 comentários:

C NARCISO disse...

E eu a pensar que só eu tinha estas opiniões....
"Quem bruto os cria, bruto os tem". Ditado popular.
O estado actual dos "jovens" é culpa dos seus pais. Escusam-se às suas responsabilidades de educadores. Etc...

bono_poetry disse...

...pois pois comecam cedo o carnaval pois se isto foi em novembro...hehehhe...e a ministra ate fica bem com amarelo ou nao?os pais sao parte integrante da educacao assim como a escola,e sua organica,assim como ministros e seus magalas,assim como professores e seus livros,a responsabilidade e tambem dos meninos que se comportam pelo extremo que adquirem atraves dos portais da internet,tv,etc...os exemplos dados diariamente sao a ferramenta mais usada pelos jovens de hoje e homens e mulheres de amanha,a verdade e que tds temos responsabilidades e devemos contribuir para que tudo isto mude um pouco,alerto para isto pois vivo actualmente num pais em que o medo dos habitantes e sobretudo criado por jovens entre os 12 e os 16,algo que eu fiz constatar em 1997 a um futuro personagem importante na educacao do nosso pais e na altura colegas ...ele estava na universidade do porto e dei-lhe as minha ideias sobre como actuar(presumo que ele tenha tido tempo para pensar nelas,eramos mais jovens mas ja tinhamos as responsabilidades que tinhamos)e ele fernando medina de seu nome pareceu-me ser astuto e capaz...afinal nao sei!!!
Na verdade a educacao e um parente pobre no nosso pais,sei que os meus pais foram o possivel e o impossivel para mim,mas sem pai cedo conheci no meu trajecto estudantil uma forma de me encontrar,e ai devo dizer que foi trabalho deixado pelo sr oliveira e nao por estes magalas de pouca informacao!!!beijo e sorri...