novembro 03, 2008

Os desmamados reclamam

Dito desta forma, pode pensar-se que vou falar das preocupações a ter com os bebés quando se passa da mama para o biberão.

Nada disso, mas não resisto a chamar-lhes desmamados.

O caríssimo Loureiro dos Santos manifestou uma grande preocupação que está a ter neste momento. E qual é? Tão simples quanto isto, parece que estamos num momento muito critico, capazes de perder a democracia do País, segundo ele "as Forças Armadas descontentes como estão neste momento, podem fazer disparates que coloquem em causa a democracia do país".

 

O descontentamento dos militares não me preocupa, temos que ser realistas, não há mesmo tacho para todos.

O que me preocupa é a conclusão: se estes têm direito a dar cabo da democracia e são levados como vitimas, então também os ladrões podem colocar em causa a democracia porque em tempo de crise não deve haver muito para roubar.

E depois temos os homicidas, que irritados com o aumento dos preços das armas (devem ter aumentado também, não acham?) vão começar a matar mais, e por ai fora.

Ora se os militares "coitados" são vistos como vitimas por lhes passar pela cabeça fazer disparates que coloquem em causa a democracia, também todos os outros deverão ser considerados vitimas por não terem as condições de vida que pretendem, não é verdade?

 

Bom e sendo assim, … transformem as prisões em pousadas da juventude ou em casas de repouso, porque não terão clientes se continuarem prisões.
 
Só mais uma perguntinha parva, e os "forças armadas" ou "militares" (nunca sei como lhes chamar) estão dispostos a trabalhar ou só querem mesmo os tachos? Se estiverem interessados em trabalhar ainda podem ser jardineiros, cozinheiros ... nas futuras pousadas da juventude ou casas de repouso.

1 comentário:

Old Priest disse...

O problema reside mesmo no ponto de que os militares querem ter os direitos/regalias dos funcionários públicos, mas não querem ser tratados como funcionários.
Obviamente que após a passagem do Zé Castelo Branco pela tropa, que os "magalas" andam de cabeça doida.